NOVIDADES NO WINDOWS 10 THRESHOLD 2

Padrão

A Microsoft liberou a primeira grande atualização para Windows 10, que ficou conhecida como Threshold 2. O update levou o sistema para a compilação de número 10586, inserindo uma grande quantidade de correções para bugs encontrados na edição anterior e também algumas novidades interessantes para usuários e desenvolvedores da plataforma. Para os que ainda não atualizaram ou não viram todas as mudanças realizadas, resolvemos separar uma lista com as principais alterações feitas pela companhia nesta versão, buscando assim auxiliar os usuários a utilizarem todo o potencial do sistema.

Vale notar que o principal objetivo desta atualização foi tornar o Windows 10 verdadeiramente estável, já que desde o seu lançamento oficial ao final de julho que muitas reclamações circulam relatando os mais variados bugs, algo que segundo a Microsoft não será mais problema a partir de agora.

Confira neste artigo algumas das principais novidades no Windows 10 Threshold 2. A atualização será disponibilizada para o público nos próximos dias via Windows Update, mas a versão final já está disponível para os participantes do Windows Insider Program.

Novidades no Windows 10 Threshold 2

Começando pela interface, o Windows 10 Threshold 2 traz novos ícones em diversas áreas do sistema operacional, como o Painel de Controle e o Gerenciador de Dispositivos:

windows-10-th2-final-02
windows-10-th2-final-03

Ele também traz melhorias nos menus de contexto:

windows-10-th2-final-04
windows-10-th2-final-05
windows-10-th2-final-06
windows-10-th2-final-07

Já as opções de personalização agora permitem que as barras de título das janelas possam ser exibidas com a cor do tema escolhido, ao invés do branco padrão:

windows-10-th2-final-08
windows-10-th2-final-09
windows-10-th2-final-10
windows-10-th2-final-11

Os usuários agora também contam com a opção para desativar a imagem de fundo da tela de login:

windows-10-th2-final-12
O menu Iniciar agora pode ter mais blocos dinâmicos. Na versão inicial do Windows 10, o menu Iniciar exibe por padrão três colunas com blocos dinâmicos de tamanho médio.

Com a nova opção Mostrar mais blocos, ele gora pode exibir quatro colunas ao invés de três:

windows-10-th2-final-13
windows-10-th2-final-14
Outra novidade no Windows 10 Threshold 2 muito aguardada pelos usuários é o suporte para ativação do sistema operacional usando a chave de produto do Windows 7, Windows 8 ou Windows 8.1.

Isso é útil para quem quer migrar para o novo sistema operacional sem precisar fazer o upgrade a partir da versão anterior.

windows-10-th2-final-15

O Hyper-V do Windows 10 Threshold 2 também foi atualizado e agora inclui o suporte para execução do Hyper-V dentro de uma máquina virtual do Hyper-V.

O termo técnico usado para este tipo de situação é Nested Virtualization.

Basicamente, se você estiver rodando o Windows 10 Threshold 2 e habilitar o Hyper-V, a máquina virtual executada nele também pode ter o Hyper-V habilitado, como mostrado na imagem abaixo:

windows-10-th2-final-16
É importante destacar que para rodar máquinas virtuais com o Hyper-V, é necessário que o processador do computador tenha suporte para virtualização (Intel VT-x ou AMD-V).

Quando o Windows 10 foi lançado em julho, um dos recursos prometidos que não estava disponível na versão final é o suporte para instalação de apps em cartões SD ou outras unidades. Com o Threshold 2, isso agora é possível:

windows-10-th2-final-17
Um dos recursos mais aguardados pelos usuários do Microsoft Edge é o suporte para extensões. Diferente do prometido meses atrás pela Microsoft, ele não está presente no Windows 10 Threshold 2. O suporte para extensões foi adiado e deve ser introduzido com a atualização Redstone em 2016.

Apesar disso, a atualização Threshold 2 navegador trouxe algumas novidades interessantes para o navegador. Uma delas é o recurso Tab Preview:

windows-10-th2-final-18
O navegador também ganhou o suporte para sincronização de Favoritos e da Lista de Leitura:

windows-10-th2-final-19
O navegador agora permite que o usuário transmita conteúdo como áudio, vídeo ou imagens para dispositivos compatíveis com DLNA e Miracast usando a opção em destaque abaixo:

windows-10-th2-final-20
A transmissão de conteúdo protegido, como vídeos do Netflix, não é suportada.

O navegador também ganhou o suporte para comunicação via áudio e vídeo sem necessidade de plug-ins graças à implementação do protocolo Object RTC (Real Time Communication).

Por último, um detalhe curioso é que o navegador agora exibe dois números de versão – o dele mesmo e o do mecanismo de renderização EdgeHTML:

windows-10-th2-final-21

O Windows 10 Threshold 2 também traz algumas melhorias no gerenciamento de memória. O sistema operacional agora pode compactar alguns itens na memória quando o uso de memória estiver muito alto e antes de armazená-los temporariamente no disco.

Isso reduz a quantidade de memória usada por cada processo e assim o Windows 10 pode manter mais aplicativos em uso na memória física.

Antes disponível apenas nos builds do Windows Insider Program, o app Windows Feedback agora é parte integrante do sistema operacional com a atualização Threshold 2.

Com este app os usuários podem relatar bugs, enviar críticas e sugestões para a Microsoft:

windows-10-th2-final-22
O painel de entrada de texto manuscrito também foi atualizado e agora se expande conforme você for escrevendo. Além disso, ele não é mais aberto automaticamente quando o dispositivo não está com o Modo Tablet habilitado ou quando um teclado destacável é reconectado.

A Microsoft também incluiu mais opções de pontuação na barra de sugestões. As sugestões também foram melhoradas e agora são mais relevantes.

Outra novidade no Windows 10 Threshold 2 é que agora é possível configurá-lo para que ele defina a última impressora usada recentemente como a padrão automaticamente:

windows-10-th2-final-23

Até a próxma!

Anúncios

INSTALANDO O HYPER-V NO WINDOWS 10 PRO

Padrão

Usuários interessados em criar máquinas virtuais podem usar o Hyper-V no Windows 10 Pro ao invés de uma solução de terceiros como o VMware Player ou o VirtualBox.

Vale destacar que o Hyper-V não está presente na versão Home do sistema operacional.

IMPORTANTE: Para usar o Hyper-V no Windows 10 Pro, o computador deve ter um processador com suporte para virtualização assistida por hardware e para SLAT (Second Level Address Translation). A maioria dos processadores disponíveis atualmente inclui suporte para ambos. Também é necessário também habilitar no BIOS ou no firmware UEFI da placa-mãe o suporte para virtualização.

Você pode conferir se o computador está pronto para o Hyper-V digitando msinfo32 na caixa de busca, pressionando Enter e localizando os itens mostrados abaixo na tela Informações do sistema:

hyv-win10-01
hyv-win10-02

INSTALANDO O HYPER-V NO WINDOWS 10 PRO

– Na área de trabalho, clique com o botão direito do mouse no canto inferior esquerdo da tela e selecioneProgramas e Recursos:

hyv-win10-03

– Agora clique em Ativar ou desativar recursos do Windows no painel do lado esquerdo:

hyv-win10-04

– Na janela que aparece, selecione o Hyper-V e clique em OK:

Instalando e usando o Hyper-V no Windows 10 Pro

– Aguarde até que os componentes necessários sejam instalados e reinicie o computador:

hyv-win10-06
hyv-win10-07

– Depois que o computador for reinicializado, digite hyper-V na caixa de busca e clique no Gerenciador do Hyper-V para executá-lo:

hyv-win10-08

– Com o Gerenciador do Hyper-V aberto, selecione seu computador no painel do lado esquerdo e no painel do lado direito clique em Novo > Máquina Virtual para começar a criar uma nova máquina virtual:

Pronto! Agora é só começar a criar as máquinas virtuais. Espero que tenham gostado do post. Um abraço.

Entendendo os LEDs dos switches 2960

Padrão

Os LEDs visíveis no painel frontal dos switches permitem a identificação de status do equipamento rapidamente. Também podem indicar a presença de problemas.

Na família 2960 temos 6 LEDs (1 SYST, 2 RPS, 3 Status, 4 Duplex, 5 Speed e 6 PoE), sendo que o LED PoE está presente apenas nos modelos que suportam esta funcionalidade. Além destes, temos os LEDs das portas (8) e o botão Mode (7), todos indicados na figura abaixo.

1

O botão Mode é usado para chavear de um modo para outro.

System LED

O LED System indica se o switch está energizado e funcionando corretamente. Três status são possíveis:

System LED

RPS LED

O LED RPS indica o status da RPS. Através deste LED é possível saber se a RPS está conectada, energizada e se está alimentando algum equipamento, entre outros.

RPS Led

Os switches 2960 8 portas, 2960-24-S, 2960-24TC-S, 2960-48TC-S e 2960-48TT-S não tem o LED RPS.

PoE LED

O LED PoE, nos switches que possuem esta funcionalidade, indica o status do PoE nas portas. Se houver um problema com o fornecimento de energia, mesmo se o modo PoE não estiver selecionado, o LED ficará amber (laranja).

PoE LED

Port LEDs

Os LEDs que ficam acima das portas podem indicar muitas situações, dependendo do modo que estiver selecionado. Veja abaixo:

Port LED

Switches 2960S

Os novos switches da série 2960S, que permitem o empilhamento, possuem dois LEDs a mais: STACK e MASTER.

Os demais LEDs e sinalizações continuam igual.

Master LED

Este LED indica se o switch faz parte de um empilhamento e se há algum problema no empilhamento.

Master LED

Stack LED

Assim como o Master LED, o Stack LED também indica a situação do empilhamento. Três status são possíveis:

Stack LED

Mais informações sobre os LEDs dos switches 2960 neste link.

Até a próxima.

Como remover arquivos desnecessários após a atualização para o Windows 10

Padrão

Olá galera,

Sempre que um novo Windows é instalado, todas as informações da versão anterior do sistema operacional são jogadas dentro da pasta chamada Windows.old. Talvez você não soubesse da existência dela, mas se você já trocou de Windows ela está presente no seu disco rígido e pode estar tomando um espaço enorme.

A pasta Windows.old guarda a versão anterior do sistema, (Windows 7 ou 8, se você acabou de instalar o Windows 10) e todos os aplicativos e programas que estavam instalados. A pasta serve para fazer um backup para o antigo sistema, ou seja, se você não gostou do Windows 10 e quer voltar para o Windows 7 e 8, a pasta Windows.old é essencial no processo de restauração.

O Windows 10 já está disponível para download e, para você que está satisfeito com o sistema, fizemos um pequeno tutorial de como excluir essa pasta chata onde a versão antiga do sistema fica guardada.

O procedimento para deletar a pasta Windows.old também pode ser usado no Windows 7, 8 e 8.1 e pode ser feito por meio da ferramenta de Limpeza de Disco.

Para abrir a Limpeza de Disco, clique no botão “Iniciar” e procure na barra de pesquisa pelo nome da ferramenta.

1

Quando a ferramenta abrir, selecione o disco onde o sistema operacional foi instalado, normalmente é o disco local (C:).

2

A caixa de diálogo Limpeza de Disco irá abrir. Clique em  Limpar arquivos do Sistema. Caso seja solicitado novamente, selecione o disco em que o sistema operacional está instalado.

4

Na próxima janela que abrir, selecione a opção Instalações anteriores do Windows, assim, todas as versões antigas do sistema que estão na pasta Windows.old serão removidas permanentemente.

5

Após a seleção, um aviso alertando que a exclusão da pasta é permanente irá aparecer. Caso você esteja ciente disso e não pretende retornar para a versão anterior do Windows, clique em “sim” e exclua permanentemente o seu antigo sistema operacional e os arquivos contidos nele.

9

7

Mesmo com a exclusão da versão anterior do Windows, a pasta Windows.old pode continuar no seu disco rígido, mas com um tamanho bem menor. Na teoria, a mesma é mantida devido ainda utilizar algum arquivo da versão anterior do Windows.

Até a próxima!

Segunda chance voltou, até 12 de Janeiro de 2016!!!

Padrão

MSsecond_TwoHeaderBanner

Pois é galera, deu uma adiantada neste ano!!!

O “Second Shot” já esta de volta!!!

Esperemos que não seja necessário, mas caso você não seja aprovado na primeira vez, terá 30 dias para marcar a segunda prova. Não perca este prazo ou terá que pagar novamente…

Esta promoção é válida até 12 de janeiro de 2016, para todos os exames de certificação Microsoft Certified Solutions Associate (MCSA), Microsoft Certified Solutions Expert (MCSE), Microsoft Certified Solutions Developer (MCSD) e Microsoft Specialist!!!

Para maiores informações:

https://www.microsoft.com/learning/pt-br/second-shot.aspx

Boa sorte!!! Abraços!

Instalando softwares .MSI por GPO

Padrão

Muito útil em grande ambientes.

Instalando Pacote MSI por GPO – (Criando GPO para instalação pacote MSI)
Exemplo aplicacado com o UltraVNC

Esse documento foi elaborado na necessidade de fazer um implementação em todas as máquinas que estiverm no domínio do Cliente TruckBus.

Com isso criamos o procedimento para que seja possível executar processo e ter um referencia para outros pacotes.

Primeiro devemos copiar o arquivo MSI, para uma pasta compartilhada na rede onde as máquinas tenham acesso para fazer a instalação, como a instalação é autônoma (sem necessidade de usuário nenhumintervir) podemos criar uma pasta no Netlogon.

No caso dos cliente da SAVE que o servidor domain controller foi instalado por nós o diretório Sysvol esta localizado no Drive H:\ da seguinte forma, (H:\ActiveDirectory\Sysvol) para criar essa pasta devemos criar em H:\ActiveDirectory\Sysvol\Dominio\Script\ nesse caminho é criado a pasta ULTRAVNC e fazemos a cópia do arquivo MSI (UltraVNC.MSI) para dentro da mesma

Feito essa cópia abrimos o editor de Politicas do domínio.

Start à Run àgpmc.msc

Aberto o editor selecionamos “Group Policy Object” com o botão direito selecionamos New

Em Name: Colocar um nome sujestivo que no olhar já identifique pra que serve.

GG_INSTALL_ULTRAVNC

Selecione a OU onde as máquinas estão e associe a GPO, porém como é uma BOA PRÁTICA, não colocar todas as máquinas de um só vez, com isso sugiro que seja criado um GRUPO (GG_WKS_TBUS) e adicionar as máquinas nesse grupo.

O grupo criado deve ser associado na GPO em Security Filtering, assim é adicionado as máquinas gradativamente.

Editando a GPO:

Clicar em cima da GPO com o botão direito do mouse e selecionar EDIT

Em Computer Configuration èPolicies èSoftware Settings è Software Installation com o botão da direita selecionar Newà Package

Abrirá uma segunda tela solicitando o arquivo MSI, digitamos o seguinte caminho, %logonserver%\netlogon\UltraVnc levando em conta que foi criado a pasta e tambem copiado o arquivo MSI para tal local.

Seleciona o arquivo e clica em OK

Na próxima tela selecionamos (Assigned) à OK

Como estaremos fazendo teste é necessário que seja rodado o seguinte comando.

Após a execução desse comando é somente reiniciar a máquina que no startup irá iniciar a instalação do ULTRaVNC

Feito o Restart estara tudo instalado.

Após todas terem sido instaladas é somente colocarmos esse pacote a politica de maquinas que tem na TRuckBus. GPO_WKS, fazendo assim todas máquinas novas entrarem no dominio o UltraVnc seja instalado.

Abs

Utilizando o Sysprep

Padrão

Para preparar um ambiente, seja um laboratorio de estudos ou de produção devemos fazer varias instalações do sistema, instalar softwares, drivers e fazer diversas configurações. Por que não duplicar os discos?

Porém a duplicação sem antes preparar o sistema irá duplicar todos os SID’s, provavelmente acontecerá muitos problemas devido a hardware diferentes e outros problemas.

O Sysprep no Windows Server 2008 e no Windows Vista/7

No Windows Server 2008 e no Windows Vista/7, as coisas estão ainda mais simples.
O Sysprep é agora parte integrante do sistema operacional, não precisa copiar nem descompactar.
Basta acessar %systemroot%\system32\sysprep.

Você pode utilizar a interface gráfica seguindo os passos abaixo que você terá uma imagem única para aplicar em qualquer computador independente do hardware, simplesmente executando o sysprep.exe.

Sysprep_01

Sysprep_02

Sysprep_03

Sysprep_04

ou executar o sysprep com os parametros:
c:\windows\system32\sysprep\sysprep.exe /generalize /shutdown /oobe

/generalize – Usado para remover as informações de identificação da maquina.
/oobe – Usado para carregar o mini-setup na proxima vez que ligar a maquina.
/shutdown- Desliga a maquina.

Após desligar a máquina, basta ligar novamente com algum disco de inicialização do Ghost e gerar uma imagem do disco/partição que será padrão em qualquer tipo de hardware.

Espero ter ajudado!